Mavi Máquinas Vibratórias

Sua melhor opção em
equipamentos vibratórios

|   ENGLISH  |  ESPAÑOL  |  

Vicone

Bocas Vibratórias

Bocas vibratórias ou comumente chamadas de descarregadores de silo evitam a necessidade de um operador martelando a saída do silo. As pancadas deformam a superfície do silo agravando o problema. São equipamentos excelentes!

Escolha

Para escolher devidamente uma boca vibratória é necessário primeiramente classificar o material que deseja-se descarregar.

Existem 4 classes definidas.

a. Os materiais desta classe são granulares e possuem escoamento livre. As vezes, por mudança na temperatura ou na umidade ocorre a formação de pontes. Exemplos seriam: sal alimentar, açúcar, grânulos plásticos ou polímeros, etc. O ângulo de repouso é de aproximadamente 300.

b. O material é pulvurento, granulometria entre 0,045 e 0,1mm. Ângulo de repouso aprox. de 45°. (Farinha, amido etc.)

c. Material pulvurento, granulometria menor que 0,045 mm com fortes propriedades de adesão. (Dióxido de titânio e pigmentos em geral assim como cimento, talco, açúcar de confeiteiro etc.)

d. Material fibroso ou flocoso, com densidade aparente baixa e granulometria entre 3 e 25mm. (Serragem grosseira ou raspas de madeira, fibra de amianto etc.)

Em segundo lugar é necessário determinar o diâmetro da boca vibratória em relação ao diâmetro do silo. O gráfico da fig. 11 relaciona as classes de material com os diâmetros das bocas vibratórias. Por exemplo, um material da classe b corresponde a um diâmetro da boca vibratória igual a 1/2 diâmetro do silo.

Em terceiro existe a necessidade de determinar o bocal da boca vibratória para uma vazão especificada.

A fig. 12 relaciona as vazões com os diâmetros dos bocais, em função das classes de material. Por exemplo, para um material da classe b e vazão requerida de 7m³/min é necessário um bocal com diâmetro de 600mm.

Estas diretrizes de escolha são apenas gerais, não definitivas e portanto muitas vezes sujeitas a mudanças, pois em certos casos os materiais não se enquadram perfeitamente na divisão de classes antes mencionada. Devem ser usadas apenas para um posicionamento aproximado do equipamento requerido. Maiores esclarecimentos podem ser conseguidos com o fabricante.

Quanto à escolha entre o tipo VICONE S® e VICONE D®, podemos lembrar o seguinte:

Normalmente o tipo VICONE D® se ajusta para os materiais da classe d, isto porém não é definitivo, pois em alguns casos também é possível o tipo VICONE S®. (vide aplicações) Para tanto é necessário, em alguns casos, a análise mais profunda do material pelo fabricante e eventualmente pode ser feito um pequeno teste para observar-se as propriedades de escoamento pelas bocas vibratórias.
TOPO